terça-feira, janeiro 30, 2007

A Broa da D. Virgínia

Desde que estou morando em Minas, aprendi a apreciar um monte de comidas típicas. Uma delas foi a broa, um bolo feito com fubá de milho. A receita que se tornou habitué aqui em casa me foi apresentada pela mãe de uma amiga, que é uma cozinheira de mãos cheias. Tudo o que ela faz fica maravilhoso, e, por maior resistência que eu tivesse ao tal fubá de milho, fui obrigada a me render à deliciosa broa que ela faz com esse ingrediente. Agora, quando minha mãe vem me visitar, não pode faltar a Broa da D. Virgínia no cardápido de jeito nenhum.

Na receita original, D. Virgínia bate ovos, leite, açúcar, óleo e manteiga no liquidificador. Em seguida, verte essa mistura liquefeita sobre a farinha de trigo e o fubá, previamente peneirados numa vasilha funda. Neste ponto da receita, pode fazer como nos orienta nossa amiga Dadi e se dedicar a bater bolinho pra valer, para que todos os ingredientes fiquem bem integrados. Só então acrescente o queijo parmesão e misture tudinho. Caso use a farinha sem fermento, como eu faço, essa é a hora para acrescentá-lo e misturar bem ao restante da massa. Coloque numa fôrma untada e enfarinhada e leve ao forno pré-aquecido. Quando estiver cheirando bem e corada, estará pronta.

Em geral, faço exatamente como ela me ensinou, mas sou obrigada a confessar que dessa última vez, experimentei usar a batedeira, pois estava assim meio que apressada para que a broa fosse para a mesa ainda na hora do café da manhã. Bati todos os ingredientes na batedeira, como um bolo normal, e deu muito certo também. Tão certo que só consegui fotografar a broa antes de ser cortada, porque depois que o foi não restou uma fatia sequer para figurar aqui no blog.

Broa de Fubá
(D. Virgínia)

3 ovos
1 copo de leite
2 copos de açúcar
1 copo de óleo
2 colheres de sopa de margarina
2 copos de farinha de trigo com fermento
1 copo de fubá da roça*
2 a 3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

  • Bater os ovos, o leite, o açúcar, o óleo e a margarina no liquidificador.
  • Colocar os ingredientes batidos numa vasilha funda e juntar a farinha de trigo e o fubá peneirados. Misturar bem.
  • Por último, juntar o queijo parmesão ralado.
  • Levar ao forno, em fôrma untada e enfarinhada.
  • Quando estiver cheirando bem e corada, está pronta.
*Fubá da roça é um fubá mais grosso que os centrifugados.
*Se a farinha de trigo não tiver fermento, acrescentar 1 colher de sopa à receita
*Pode-se fazer em fôrma de canudo ou em tabuleiro.


EM TEMPO 1:
*Gente, parece que o novo blogger está com algum bug nos comentários. Assim sendo, peço que todos assinem seus nomes no comment, mesmo as que usam o editor do blogger, ok?
*No post anterior, as duas últimas pessoas que comentaram constam como anônimas devido a esse bug. Gostaria muito de saber quem foram. Brigadinha, tá?

EM TEMPO 2:
*Um depoimento de uma amiga que provou a broa da D. Virgínia. Impossível não trazer pra cá:
Marcia Aguiar disse...

Vou dar meu parecer de comensal: a broa da D. Virgínia da Ana é MARAVILHOSA! Tenho cacife para avaliar, pois como broa desde pequenina, já que, apesar de carioca, venho de família 100% mineira. Assim que experimentei percebi que era diferente das tradicionais, mas deliciosa. Se Ana não me houvesse dito que tinha queijo parmesão no meio, jamais descobriria o segredo. Comi e regalei-me! :o)

Marcadores:

14 Comments:

Blogger Eliana Scaramal said...

Ana adoro tudo que leva fubá. Menina mas isso é um luxo! Logo no café da manhã, que jeito ótimo de começar o dia. :)

4:27 PM  
Blogger fezoca said...

Que delicia, Ana! E tao facil! :-) beijoos,

4:37 PM  
Blogger Maria Helena said...

ai Ana, adorei tbm, mas sem o queijo...rs...
Eu fui uma das anonimas eu acho, no post de baixo...rs...

beijocas

Maria Helena

7:06 PM  
Blogger ana said...

Então, Eli, não deixa de fazer, porque é uma delícia!

É fácil sim Fer. Não tem erro. Dá certinho, sempre.

Maria Helena, eu também torci o nariz pro queijo, mas posso te garantir que ele dá um toque especial à broa e que, nem de longe, a gente sente gosto de queijo parmesão.

8:24 PM  
Blogger lunalestrie said...

Ana, às vezes me sinto um peixe fora d'água por morar tão longe da maioria das blogueiras e vez ou outra lá vem eu com um "aqui é diferente" (rs).
É que broa por aqui é outra coisa, um negocinho que gosto muito e que se eu conseguir a receita um dia, eu faço e posto no blog.
Mas falando da sua broa, deu uma vontade, viu? Estava aqui com um desejo de um bolinho...
Luna.

9:46 PM  
Anonymous Dadivosa said...

Ana, adorei a história, a receita e a foto.
Fico muito orgulhosa, de certa maneira, por ter sido uma das primeiras a conhecer seu espaço, que está cada dia mais gostoso.
Obrigada por compartilhar essa receitinha tão tradicional!
beijos
Dadivosa

11:53 AM  
Blogger Sonia said...

Ana, adorei o seu blog!
Vou já já fazer essa Broa de Fubá!
Parece deliciosa!
Abraços!

Meu blog é Leaves of Grass e Glance-Olhar
http://leavesgrass.blogspot.com
http://glance-olhar.blogspot.com

2:51 PM  
Anonymous Elvira said...

Que maravilha de bolo! E que maravilha de blog! Parabéns.

3:21 PM  
Anonymous Marcia Aguiar said...

Vou dar meu parecer de comensal: a broa da D. Virgínia da Ana é MARAVILHOSA! Tenho cacife para avaliar, pois como broa desde pequenina, já que, apesar de carioca, venho de família 100% mineira. Assim que experimentei percebi que era diferente das tradicionais, mas deliciosa. Se Ana não me houvesse dito que tinha queijo parmesão no meio, jamais descobriria o segredo. Comi e regalei-me! :o)

12:13 AM  
Anonymous Márcia said...

Aninha, adoro bolo/broa de fubá, e essa é tããão prática!!!
O meu vai ao fogo, demora um pouco mais, esse aí parece-me além de delicioso, muito facinho.
A receita já está impressa!!!
Beijos!

10:53 AM  
Anonymous Patrice said...

Oi tudo bem? Acabou de sair do forno esse ótimo bolinho e o cheiro já está tão bom, que estou indo lá cortar agora mesmo...valeu pela broa...beijos!
Patrice
patriceas@yahoo.com.br

7:54 PM  
Anonymous Katita said...

Ana, o nome dessa broa é atentado ao pudor!
Linda de morrer.

10:58 PM  
Blogger Sonia Novaes said...

Ana

Vou sempre para Minas e tenho uma amiga que toda vez que ela sabe que vou chegar, já deixa a broa pronta...é interessante que ela assa a broa numa latinha contendo alcool e coloca sobre a beirada do fogão à lenha...vai assando e fica pronta rapidinho...
Lá em Minas a comida é maravilhosa...morei por cinco anos lá e acabei por adquirir uns quilinhos a mais...rsss...
Sonia Novaes

10:24 PM  
Blogger valentina said...

Ana, adoro broa. E nao como ha tanto tempo. Me deu vontade. so nao sei se acho fuba da roca por aqui. so vejo dos fininhos.outro item pra lista

10:44 AM  

Postar um comentário

<< Home